Grandes poderes trazem grandes responsabilidades

Quando começamos a gerar conteúdo, podendo ser vídeo-aula, tutorial, artigos, ajudar em fóruns, etc, temos que estar cientes de uma coisa: alguém irá acreditar em você. Mas não é isso quando publicamos algo que queremos? Sim, mas tem outro viés nessa história: Você tem certeza do que você está informando é 100% verdade? Qualquer tipo de afirmação pode ser perigoso, caso você não tenha 100% de certeza, e acredite, no mundo web ter certeza absoluta é muito complicado. Mas por quê? Simplesmente porque muitos dados são informados de maneira interpretativa. No caso, você ler algo, interpreta de uma maneira, e passa essa sua interpretação. Mas como qualquer interpretação ele é afetada pelo seu tempo de experiência na área, o que você já leu e passou.

Darei um exemplo simples: tenho uma vídeo-aula ensinando a criar um formulário de contato, onde utilizo as próprias tags do formulário para marcação, e acrescento apenas uma tag span no texto para manipulá-lo via CSS. Para chegar nessa formula, se posso dizer assim, é porque fiquei insatisfeito de usaram tag de parágrafo para englobar elementos inputs, se tinha uma tag que poderia fazer isso, no caso label. No caso, ela ainda precisaria de um elemento que seja em bloco, no caso temos fieldset, que pode ser encaixar perfeitamente nessa situação, que seja para englobar grupos. Pronto resolvido meu problema, além de acessibilidade. Veja, essa é uma interpretação minha sobre um problema. A partir dessa vídeo-aula, várias pessoas adotaram a mesma maneira, e outras, ao ensinar o mesmo assunto, fizeram da mesma maneira porque aprenderam com minha vídeo aula. Mas a criação de formulário dessa forma resolve todos os problemas? Provavelmente não, outras pessoas enxergam o problema de outro ponto, e encontraram outras soluções. Nesse caso, apenas mostrei uma forma que vi um problema, interpretei, e apresentei minha solução sobre o mesmo.

Então, repare como é uma grande responsabilidade quando você dispõe a ensinar algo, ou compartilhar. Veja, que em nenhum momento, pelo menos em minhas aulas, ou que escrevo digo que é uma verdade absoluta o que estou propondo, simplesmente que isso seria leviandade minha, porque estou aprendendo, e a maneira solucionar problemas mudam de acordo com sua experiência. Provavelmente se fosse refazer algumas vídeo-aulas, faria diferente. Mas as que fiz estão erradas? Não, apenas hoje tenho uma visão diferente do que tinha quando as criei, e isso todos nós passamos, quando revemos um site que fizemos, e vemos agora, faríamos várias modificações, e de formas diferente.

Afirmar soluções perfeitas, algo que você tenha duvida é muito perigoso, e quando queremos passar conteúdo, temos que ter cuidado em dobro, sendo em vídeo aula, cursos, tutoriais, etc. Então tem que tomar cuidado ao propor algo, não quer dizer que você faz algo, quer dizer que é a maneira correta (prefiro que seja da maneira mais produtiva). Talvez seja um meio utópico de ver as coisas da minha parte. Sim, pode até ser. Isso se explica porque até hoje não criei um curso, e podem acreditar que é o que mais recebo de solicitação de todas as partes, rs.

E qual o papel do usuário nessa história? É acreditar em tudo que é proposto? Não, temos que ter o hábito de pesquisar, ver outras soluções, questionar, mostrar outro ponto de vista. Claro, não de uma maneira que seja agressiva, mas que todos possam compartilhar e aprender, assim surge um ciclo de informação onde todos compartilham experiências e duvidas, e no final de conta todos aprendem. A participação nos comentários é tão importante quanto à aula. Até comentários dizem: legal eu gostei dessa aula. São tão importantes quando aquelas que tentam interagir de alguma forma com aula, acrescentando pontos não abordados. Alguns podem pensar que é apenas inflar o ego do autor, mas na verdade é uma forma de participação válida, porque a pessoa afirma que viu ou leu que foi prosposto.

Enfim, é preciso ter cuidado no que é publicado, e temos ter cuidado no que absorvemos porque pode criar vícios que são complicados depois de largar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *